logo spark2d

Disruption Blog

Category: Transformação Digital na Indústria Financeira

A indústria financeira, a par do retalho, é tida como uma das indústrias com maior potencial de transformação pela tecnologia digital nos próximos anos. A atividade e o investimento na área são de tal ordem que entretanto foi cunhado o termo fintech (abreviatura de Financial Technology) para denominar o conjunto de empresas que usam extensivamente a tecnologia digital para prestar serviços financeiros, alterando frequentemente de forma radical os modelos de negócio instituídos, causando a transformação digital na indústria financeira.

Uma das maiores disrupções nesta indústria é o Blockchain, que teve a sua primeira aplicação na indústria financeira através do Bitcoin. Há até quem diga que esta tecnologia tem um potencial de disrupção muito superior a qualquer outra tecnologia emergente (Big Data, Internet of Things, Machine Learning, Drones e Robótica, etc) só comparável à disrupção que a própria internet trouxe há um par de décadas atrás.

O Bitcoin foi a primeira implementação da tecnologia Blockchain e continua a ser a implementação mais bem-sucedida desta tecnologia.

O bit e o byte do Bitcoin

Há algum tempo atrás publicámos um artigo sobre Blockchain, onde apresentámos também sucintamente o Bitcoin. Dada a sua importância histórica, voltamos neste artigo a esta criptomoeda, detalhando tecnicamente o seu funcionamento. O Bitcoin foi a primeira implementação da tecnologia Blockchain e continua a ser a implementação mais bem-sucedida desta tecnologia. O conceito do Bitcoin O Bitcoin foi criado em 2009 e, sendo uma moeda ou dinheiro, do ponto de vista funcional, é: Um meio de troca (por bens, serviços, trabalho, etc); Uma unidade contábil; Uma reserva de valor. Do ponto de vista técnico, sendo implementado com a tecnologia Blockchain, o Bitcoin é uma base de dados com as seguintes características: Pública, ou seja, acessível por todos; Distribuída, i.e., todas as…

Continuar a ler

Blockchain trocado por miúdos

Muito se tem falado nos últimos tempos sobre Blockchain, principalmente na indústria financeira. Há até quem diga que esta tecnologia tem um potencial de disrupção muito superior a qualquer outra tecnologia emergente (Big Data, Internet of Things, Machine Learning, Drones e Robótica, etc) só comparável à disrupção que a própria internet trouxe há um par de décadas atrás. A razão é simples: a tecnologia Blockchain permite que duas pessoas que não se conhecem ou que não se confiam mutuamente, possam criar um registo imutável e consensual de quem tem a propriedade do quê sem precisar de uma autoridade central confiável (trusted third party). Assim, todos os registos que hoje são mantidos por autoridades centrais confiáveis e respetivas transações que também…

Continuar a ler

O seu próximo banco poderá ser uma startup?

A indústria financeira, a par do retalho, é tida como uma das indústrias com maior potencial de transformação pela tecnologia digital nos próximos anos. A atividade e o investimento na área são de tal ordem que entretanto foi cunhado o termo fintech (abreviatura de Financial Technology) para denominar o conjunto de empresas que usam extensivamente a tecnologia digital para prestar serviços financeiros, alterando frequentemente de forma radical os modelos de negócio instituídos. Um estudo recente da Accenture mostra que o investimento global em empresas fintech no primeiro trimestre de 2016 foi de $5,3 mil milhões, um aumento de 47% em relação ao período homólogo de 2015, ano onde o investimento global nas fintech ultrapassou os $22 mil milhões quase duplicando…

Continuar a ler