logo spark2d

Disruption Blog

Category: Marketing Digital (page 1 of 6)

O marketing mudou e continua a mudar, provavelmente mais nos últimos 5 anos do que nas últimas 5 décadas. A tecnologia tem sido uma das principais causas da transformação no marketing para marketing digital.

Surgiu até o conceito de MarTech, que é a combinação de marketing e tecnologia. Em particular, é o conjunto de iniciativas e ferramentas que tiram partido da tecnologia para atingir objetivos de marketing. Atualmente, a fronteira entre o marketing considerado tradicional e o marketing digital é tão ténue que dizemos apenas “marketing”, incluindo sempre e naturalmente a componente digital.

O foco no cliente é essencial para o sucesso de uma empresa, que terá grandes vantagens se pedir feedback regularmente aos seus clientes (customer feedback), se estiver atenta ao que dizem sobre si ou a sua marca (social listening) e até se pedir ajuda para melhorar os seus produtos e serviços (customer innovation).

Muitas vezes, as empresas e marcas têm uma presença nas redes sociais exclusivamente focada na comunicação, com o objetivo de aumentar a notoriedade da marca e interagir com públicos cada vez mais digitais. Esta vertente é certamente importante, mas é possível ir bem mais longe: as redes sociais podem ser verdadeiramente estratégicas, no sentido em que podem cumprir outras funções de negócio como geração de leads comerciais, geração direta de vendas, suporte ao cliente ou fonte de inovação da oferta (usando os inputs da audiência).

Social listening é o processo de acompanhar conversas na internet em torno de palavras, frases ou marcas (não só nas redes sociais, mas por toda a web) e aproveitar essa informação para descobrir oportunidades, resolver problemas, responder a questões de clientes e potenciais clientes, entre outros.

Também em B2B estas plataformas têm várias vantagens para as empresas que as usam com objetivos claros de negócio.

O que procuram os profissionais numa empresa, afinal?

Num artigo anterior do nosso blog, “Para recrutar os melhores, construa a sua marca: Employer Branding”, explorámos o conceito de Employer Brand, que é a reputação de uma organização enquanto empregadora, e como pode ela construir e influenciar essa “marca”. Neste artigo, vamos explorar o lado dos profissionais: o que procuram numa empresa e o que valorizam mais quando estão a decidir o seu próximo local de trabalho. Gerações diferentes valorizam coisas diferentes? Muito se tem escrito sobre as características das várias gerações e as suas diferentes formas de estar no mercado de trabalho. Em particular sobre os Millennials, ou geração Y (nascidos entre 1985 e 1995), que nos últimos anos invadiram as empresas e trocaram as voltas a muitos…

Continuar a ler

O sabor agridoce da personalização

Personalização não é apenas quando aparece o nosso nome num email ou página web, nem o facto de vermos cores ou opções diferentes de outros utilizadores no mesmo site ou aplicação, mas é essencialmente tornar a nossa experiência, enquanto utilizador, mais agradável, mais cómoda e adaptada às nossas preferências ou necessidades. O desafio para cada um de nós é que, para ter essa personalização, temos de ceder alguns dos nossos dados pessoais e conceder às empresas e plataformas permissão para usá-los. Os dados estão no centro de qualquer experiência personalizada e as empresas não podem personalizar verdadeiramente essa experiência em nenhum canal – seja website, aplicações para dispositivos móveis, campanhas de e-mail ou publicidade – a menos que tenham acesso…

Continuar a ler

Para recrutar os melhores, construa a sua marca: Employer Branding

De uma forma muito simples, Employer Brand é a reputação de uma organização enquanto empregadora – o que é diferente da sua marca corporativa. A marca corporativa, representada pelo seu logótipo, pelas suas cores, tom de voz, etc, é totalmente controlada pela empresa, mas a marca de empregador (Employer Brand) dessa mesma organização é definida também pelos seus colaboradores, potenciais colaboradores e outros elementos que se relacionam consigo. Cada organização tem a sua reputação enquanto empregadora, quer faça alguma coisa por isso ou não, mas está na sua mão entender e melhorar essa reputação. É isso que consideramos ser Employer Branding: o conjunto de iniciativas que uma organização coloca em prática, proativamente, para moldar e melhorar a sua Employer Brand….

Continuar a ler

Planear e definir uma estratégia de marketing

As empresas procuram sempre crescer e expandir a sua presença no mercado e, atualmente, sentem a necessidade de investir em canais digitais que contribuam para esse crescimento. No entanto, por vezes, não sabem como começar: quais as redes sociais onde devem estar e porquê; quais os canais mais eficazes para comunicar com o seu público; qual a melhor plataforma para fazer anúncios; entre outros. Um plano de marketing é um planeamento das ações de marketing de uma empresa, com o intuito de alcançar determinados objetivos, que guiarão as ações estratégicas até os objetivos serem alcançados. Philip Kotler, conhecido como o pai do marketing moderno, trouxe uma nova perspetiva ao conceito de marketing na década de 1960, constatando que todas as…

Continuar a ler

Older posts